Conheça o Alentejo sobre duas rodas: diversão em Portugal

19 de abril de 2018

Por Redação

O Alentejo é a maior região de Portugal, pois engloba quase cinco distritos, entre eles Portoalegre, Évora e Beja. Com opções para famílias e aventureiros, o local oferece passeios originais, como a possibilidade de fazer tours de bike e observar monumentos históricos, palácios medievais e vinhedos, tudo de muito perto.

LEIA MAIS: 5 CIDADES DE PORTUGAL PARA IR ALÉM DE LISBOA E PORTO
CONHEÇA 4 PRAIAS PARA SURFAR EM PORTUGAL

O que fazer em Alentejo

Planícies, vilas pitorescas e vinhedos que se estendem além de onde os olhos alcançam são algumas das atrações que o Alentejo oferece para os turistas. Dessa forma, um passeio de bike proporciona aos visitantes ver de perto a beleza natural da região. A sensação de liberdade pode tomar conta dos visitantes que se aventurarem de bicicleta pelas cidades, com o vento batendo no rosto e tantos atrativos à vista.

Praia de Sines, na região de Alentejo

Se você quiser esticar mais a distância, as opções não se limitam a passeios de bike, mas também a roteiros completos entre as cidades da região, tours de barco, degustação de vinhos ou até mesmo apresentações de cante alentejano – música típica da região.

Com estradas com boa estrutura e paisagens que fazem viajar no tempo, há opções de trajetos com duração variada. O visitante pode explorar toda a costa do Alentejo durante uma semana, com paradas nas praias Porto Côvo, Malhão e Vila Nova de Milfontes

História

Para quem curte conhecer a história e origem local, há trajetos para desvendar as vilas históricas do interior, como as de Monsaraz e Castelo de Vide, ou então a fascinante cidade de Évora. Os visitantes podem escolher pelo aluguel da bicicleta e seguir de forma independente pelo roteiro. Outra opção é traçar uma rota completa com um agente de viagens local.

Cromeleque dos Almendres, em Évora

Alguns monumentos históricos ficam em locais afastados das cidades da região de Alentejo, sendo mais acessíveis de bicicleta que com carro. Cromeleque dos Almendres, em Évora, é um exemplo. O local consiste em círculos compostos por pedras de neolítica, de aproximadamente sete mil anos.

Já em Monsaraz, uma pequena vila cercada por muralhas, o ciclista poderá desbravar todos os arredores que incluem o gigantesco Lago Alqueva, assim como vinícolas e o impressionante DarkSky, um centro de observação das estrelas.

Onde ficar?

Longos períodos pedalando pela região de Alentejo vão pedir uma local de descanso adequado no final do dia – e as opções são diversificadas. Há antigos castelos, que hoje abrigam hotéis de luxo, e herdades (propriedades rurais extensas), que produzem os melhores vinhos e oferecem a autêntica gastronomia alentejana para recarregar as energias.

A Herdade da Matinha, por exemplo, une simplicidade e aconchego em estadia às experiências memoráveis do turismo rural.