9 de dezembro de 2016
  • Crédito: Divulgação

    Eleito pelos leitores da renomada publicação de turismo “Condé Nast Traveler” como o melhor resort do mundo, o The Brando fica em Tetiaroa, na Polinésia Francesa

  • Crédito: Divulgação

    Tetiaroa é um dos atóis mais lindos da Polinésia Francesa. Os atóis polinésios são formados por um anel de recifes e motus (pequenas ilhas de areia) que dão vida a uma lagoa onde um dia existiu uma ilha de origem vulcânica, atualmente submersa

  • Crédito: Divulgação

    As lagoas sobre os arrecifes ganham diversos tons de azul e circundam os motus de Tetiaora, onde não há construções além do The Brando

  • Crédito: Divulgação

    Tetiaroa foi adquirida por Marlon Brando após o ator sobrevoar a Polinésia em busca de locações para o filme “O Grande Motim” (1962). O atol era um retiro de férias dos antigos reis polinésios

  • Crédito: Divulgação

    Brando viveu por diversos anos em Tetiaroa ao lado de uma polinésia, por quem se apaixonou. Ali desenvolveu a ideia de criar um resort sustentável, que preservasse a linda natureza local. Seu projeto foi aperfeiçoado e saiu do papel em 2014, dez anos após a sua morte. Hoje, membros da família Brando atuam na administração do resort ao lado de um grupo que mantém diversos hotéis na Polinésia

  • Crédito: Divulgação

    Os hóspedes do The Brando embarcam em um hangar especial no aeroporto de Papeete, capital do Taiti, a principal ilha da Polinésia. O local conta com um lounge, onde é possível tomar café e acessar a internet via wi-fi

  • Crédito: Divulgação

    O voo entre Papeete e Tetiaroa é feito em aviões pequenos, com capacidade para oito passageiros. Ao longo do trajeto, que dura menos de 20 minutos, é possível observar a beleza das ilhas e atóis polinésios

  • Crédito: Divulgação

    As passagens custam em torno de € 450, mas em determinados períodos do ano são abonadas a quem fica no The Brando por mais de três noites

  • Crédito: Divulgação

    Barcos a motor são proibidos na ilha, com exceção dos que levam os funcionários. Para compensar esse dano ecológico, taxas de carbono são pagas pelo hotel, um dos mais sustentáveis do mundo

  • Crédito: Divulgação

    Há 35 villas no resort, algumas delas voltadas para o nascer e outras para o pôr do sol. Não existem bangalôs overwater, já que a ideia é preservar ao máximo a natureza local

  • Crédito: Divulgação

    Algumas villas ficam de frente para um mar estilo piscininha, mais calmo, indicado para crianças. Outras são circundadas por corais, onde há mais peixes. Ali, é uma delícia fazer snorkel

  • Crédito: Divulgação

    A chegada ao resort se dá em alto estilo, com uma recepção calorosa dos funcionários já na pista do aeroporto

  • Crédito: Divulgação

    Colares de tiarés, a perfumada flor da Polinésia, são colocados nos hóspedes. Por vezes há também algumas apresentações de música e dança polinésia

  • Crédito: Divulgação

    Detalhe de uma das 35 villas do The Brando, que podem ter um, dois ou três quartos

  • Crédito: Divulgação

    Banheiro de uma das villas de um quarto, que têm 96 metros quadrados. Empresas como Bulgari e Hermés foram convidadas para fazer os amenities, mas não aceitaram pelas exigências do hotel em eliminar das fórmulas algumas químicas prejudiciais ao ambiente. A marca usada é a francesa Algotherm

  • Crédito: Divulgação

    Piscina privativa da villa de um quarto do The Brando. Não é à toa que muitos hóspedes nem querem saber de sair da acomodação

  • Crédito: Divulgação

    Ao todo, há 30 villas de um quarto no The Brando. O ar-condicionado usado em todas elas partiu de um projeto de Marlon Brando que usa a água gelada do fundo do mar para criar um sistema de renovação sustentável

  • Crédito: Divulgação

    Praia privativa de uma das villas de um quarto do The Brando. A ordem por ali é relaxar

  • Crédito: Divulgação

    Deque de uma das villas de um quarto do The Brando. O resort usa óleo de coco e painéis solares para produzir energia

  • Crédito: Divulgação

    Área externa de uma das quatro villas de dois quartos do The Brando, que têm 168 metros quadrados. Destaque para a piscina pritativa

  • Crédito: Divulgação

    A maior villa do The Brando tem três quartos e 246 metros quadrados. É praticamente um resort particular dentro do hotel

  • Crédito: Divulgação

    O restaurante Les Mutinés tem cardápio assinado por Guy Martin, chef francês que detém duas estrelas Michelin por sua renomada casa em Pari

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    O The Brando é um dos únicos resorts all inclusive da Polinésia Francesa. Bebidas selecionadas, como vinhos da região de La Rueda, na Espanha, fazem parte do cardápio. Apenas rótulos premium são cobrados por fora

  • Crédito: Divulgação

    Todas as villas contam com bicicletas para os hóspedes rodaram à vontade por Tetiaroa e alcançarem as áreas comuns do resort

  • Crédito: Divulgação

    O spa do The Brando imita ninhos de pássaro. A arquitetura é de encher os olhos

  • Crédito: Divulgação

    Detalhe do spa do The Brando, que fica em meio a uma floresta tropical

  • Crédito: Divulgação

    O belíssimo Varua Te Ora Polynesian Spa, incrustado entre plantas tropicais e com estruturas que remetem a grandes ninhos de pássaros

  • Crédito: Divulgação

    Cada quarto, independentemente do número de hóspedes, tem direito a uma massagem por dia no spa do resort

  • Crédito: Divulgação

    Caso um casal queira fazer massagens ao mesmo tempo, por exemplo, basta usar as cortesias de dois dias de hospedagem inclusas na diária

  • Crédito: Divulgação

    É uma delícia passear pelos jardins tropicais que envolvem os quartos. Alguns hóspedes ficam tão isolados que, caso queiram, nem encontram outras pessoas durante a passagem pelo The Brando

  • Crédito: Divulgação

    Apesar do clima romântico que toma conta da Polinésia, as crianças são aceitas e têm à disposição uma série de atividades no The Brando

  • Crédito: Divulgação

    Tartarugas, peixes, golfinhos… A vida marinha em torno de Tetiaroa é abundante e espetacular

  • Crédito: Divulgação

    Há um santuário de pássaros endêmicos em Tetiaroa. Essa era uma das meninas dos olhos de Marlon Brando na região

  • Crédito: Divulgação

    Cientistas e estudantes do mundo todo vão à Tetiaroa estudar a exuberante fauna local

  • Crédito: Divulgação

    O serviço de concierge e mordomo fica à disposição dos hóspedes, que podem solicitar suas preferências a qualquer hora do dia

  • Crédito: Divulgação

    Está incluso na diária um passeio por dia. Diversas experiências podem ser realizadas nos arredores do atol, a maioria delas ligadas a mergulho e atividades educacionais

  • Crédito: Divulgação

    Quem quiser pode solicitar um romântico jantar a dois em um dos motus do The Brando

  • Crédito: Divulgação

    Área comum do resort, com a piscina de fundo preto à beira da praia banhada por águas azuis e cristalinas

  • Crédito: Divulgação

    Os norte-americanos são o principal público do The Brando, seguido por franceses e alemães ao lado de brasileiros

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    Os hóspedes podem realizar passeios em canoas típicas da Polinésia, chamadas de va’a

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    Stand up padde é outra atividade bastante requerida. Afinal, é irresistível o contato com as águas que circundam Tetiaroa

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    O local fica isolado, longe dos paparazzi, o que atrai muitos famosos

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    Entre as figurinhas carimbadas que já deram as caras por lá estão o o tenista Rafael Nadal e o ator Leonardo DiCaprio

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    Passeio por uma das praias do The Brando. O lugar é perfeito para quem quer se isolar por alguns dias do estresse das grandes cidades

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    A natureza exuberante de Tetiaroa, onde fica o The Brando. De tão fina e branca, a areia parece talco

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    Passeio de stand up paddle, uma das atividades inclusas na diária do The Brando

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    Casal se diverte nas águas azuis com corais repletos de peixinhos, onde também dá para fazer snorkel

  • Crédito: Tim Mc Kenna/Divulgação

    As diárias (mínimo de duas noites) do The Brando vão de € 2.000 a € 9.000. Incluem as refeições, bebidas, tours diários por Tetiaroa e uma massagem por dia por acomodação