Conheça os aeroportos mais perigosos do mundo

27 de junho de 2019

Por Leo Alves

Seja por conta da localização, ou pela distância da pista, esses aeroportos sempre são listados como os mais perigosos do mundo. Há até representantes brasileiros, como o Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Construído nos anos 1930, ele ficava em uma parte isolada da cidade, mas por conta do crescimento desordenado da metrópole, hoje ele se encontra cercado por casas e prédios.

LEIA MAIS: CONHEÇA OS 10 MAIORES AEROPORTOS DO MUNDO
6 DICAS PARA EVITAR O EXTRAVIO DE BAGAGENS NOS AEROPORTOS

Para esta galeria especial, o Rota de Férias se baseou em uma matéria da Forbes, que elegia quais eram os aeroportos mais perigosos do mundo. A seguir, confira quais as pistas mais causam calafrios em pilotos e passageiros.

Aeroportos mais perigosos do mundo

  • Aeroporto Internacional da Barra, Escócia: os aviões utilizam a areia da praia para pousarem no local. Sendo assim, as descidas só podem ser feitas com a maré baixa, já que as três pistas de pouso somem quando o nível do mar sobe
  • Aeroporto Internacional da Barra, Escócia: os aviões utilizam a areia da praia para pousarem no local. Sendo assim, as descidas só podem ser feitas com a maré baixa, já que as três pistas de pouso somem quando o nível do mar sobe
  • Aeroporto da Ilha da Madeira, Portugal: localizado entre penhascos e o mar, a pista deste aeroporto é sustentada por quase 200 colunas em uma parte. Além disso, os fortes ventos atrapalham e desafiam os pilotos
  • Aeroporto da Ilha da Madeira, Portugal: localizado entre penhascos e o mar, a pista deste aeroporto é sustentada por quase 200 colunas em uma parte. Além disso, os fortes ventos atrapalham e desafiam os pilotos
  • Aeroporto de Congonhas, São Paulo: quando foi construído, em 1936, ficava em uma parte isolada da capital paulista. Entretanto, conforme a cidade foi crescendo, o aeroporto ficou espremido entre prédios e casas. Sua pista curta não tem uma boa área de escape, o que já causou alguns incidentes, além do acidente do voo 3054 da Tam, que vitimou todos os ocupantes em 2007
  • Aeroporto de Congonhas, São Paulo: quando foi construído, em 1936, ficava em uma parte isolada da capital paulista. Entretanto, conforme a cidade foi crescendo, o aeroporto ficou espremido entre prédios e casas. Sua pista curta não tem uma boa área de escape, o que já causou alguns incidentes, além do acidente do voo 3054 da Tam, que vitimou todos os ocupantes em 2007
  • Aeroporto Internacional de Courchevel, França: localizado em uma estação de esqui e cercado de montanhas, a pista desse aeroporto tem uma inclinação de 18,5%, e conta com pouco de 500 metros de comprimento, exigindo muita técnica dos pilotos
  • Aeroporto Internacional de Courchevel, França: localizado em uma estação de esqui e cercado de montanhas, a pista desse aeroporto tem uma inclinação de 18,5%, e conta com pouco de 500 metros de comprimento, exigindo muita técnica dos pilotos
  • Aeroporto de Gibraltar: território britânico localizado na península Ibérica, ele tem o único aeroporto do mundo cuja pista é cruzada por uma avenida. Quando alguma aeronave precisa utilizá-la, semáforos e cancelas bloqueiam o trânsito de veículos
  • Aeroporto de Gibraltar: território britânico localizado na península Ibérica, ele tem o único aeroporto do mundo cuja pista é cruzada por uma avenida. Quando alguma aeronave precisa utilizá-la, semáforos e cancelas bloqueiam o trânsito de veículos
  • Aeroporto de Lukla, Nepal: próximo ao Monte Everest, fica a 2.900 metros de altitude. Sua pista é em declive e tem apenas 527 metros. As montanhas do Himalaia completam o cenário do aeroporto
  • Crédito: Photo credit: Aris Gionis on Visualhunt / CC BY-NC
    Aeroporto de Lukla, Nepal: próximo ao Monte Everest, fica a 2.900 metros de altitude. Sua pista é em declive e tem apenas 527 metros. As montanhas do Himalaia completam o cenário do aeroporto
  • Aeroporto de Narsarsuaq, Groenlândia: os fiordes desta região fazem com que fortes ventos soprem com força na pista, exigindo muita habilidade dos pilotos para pousar
  • Crédito: Photo credit: jtstewart on Visual hunt / CC BY-SA
    Aeroporto de Narsarsuaq, Groenlândia: os fiordes desta região fazem com que fortes ventos soprem com força na pista, exigindo muita habilidade dos pilotos para pousar
  • Aeroporto de Paro, Butão: localizado a 2.236 m de altitude, fica cercado por montanhas que têm até 5 mil metros de altura. Poucos pilotos têm autorização para realizar voos no local
  • Crédito: Photo credit: superkimbo on Visual hunt / CC BY-NC-SA
    Aeroporto de Paro, Butão: localizado a 2.236 m de altitude, fica cercado por montanhas que têm até 5 mil metros de altura. Poucos pilotos têm autorização para realizar voos no local
  • Aeroporto Juancho E. Yrausquin, Ilha de Saba (Caribe): a pista tem apenas 400 metros de comprimento. Além disso, o aeroporto é cercado pelo oceano, não dando margem para erros dos pilotos
  • Aeroporto Juancho E. Yrausquin, Ilha de Saba (Caribe): a pista tem apenas 400 metros de comprimento. Além disso, o aeroporto é cercado pelo oceano, não dando margem para erros dos pilotos
  • Aeroporto Internacional Princess Juliana, St. Maarten: vizinho da praia de Maho, os aviões pousam no local a poucos metros de altura dos turistas. Não é raro encontrar vídeos de imensos aviões, como o Boeing 747, pousando na pista
  • Aeroporto Internacional Princess Juliana, St. Maarten: vizinho da praia de Maho, os aviões pousam no local a poucos metros de altura dos turistas. Não é raro encontrar vídeos de imensos aviões, como o Boeing 747, pousando na pista
  • Aeroporto de Svalbard, Noruega: foi construído em 1975 sobre uma camada permanente de gelo, que recebeu uma preparação especial para não derreter durante o verão. Não há iluminação, então os voos só podem ser feitos durante o dia
  • Crédito: rwoan on VisualHunt / CC BY-NC
    Aeroporto de Svalbard, Noruega: foi construído em 1975 sobre uma camada permanente de gelo, que recebeu uma preparação especial para não derreter durante o verão. Não há iluminação, então os voos só podem ser feitos durante o dia
  • Aeroporto de Telluride, Colorado, EUA: fica a 2.764 metros de altitude, sendo que um dos lados da pista termina bem próximo a um abismo. Ela também é curta, com 304 metros de comprimento
  • Aeroporto Internacional de Wellington, Nova Zelândia: a região montanhosa faz com que fortes ventos balançem as aeronaves que se preparam para o pouso, e exige habilidade dos pilotos para manter os aviões no caminho certo
  • Aeroporto Internacional de Wellington, Nova Zelândia: a região montanhosa faz com que fortes ventos balançem as aeronaves que se preparam para o pouso, e exige habilidade dos pilotos para manter os aviões no caminho certo
  • Aeroporto da estação McMurdo, Antártida: embora fique no continente de gelo, realiza pousos regularmente durante todo o ano
  • Aeroporto da estação McMurdo, Antártida: embora fique no continente de gelo, realiza pousos regularmente durante todo o ano