8 gastos de viagem que você deve calcular antes de fazer as malas

11 de julho de 2019

Por Paulo Basso Jr.

Na hora de estimar os gastos de viagem, é preciso levar diversos fatores em consideração a fim de não voltar para a casa com os bolsos esfolados ou o cartão de crédito estourado. Dos impostos regulares às gorjetas e taxas de turismo, veja alguns itens que devem ser colocados no papel, antes mesmo de fazer as malas.

Quer ganhar um e-book exclusivo com dicas de viagem? Assine nossa newsletter neste link.

Gastos de viagem

Passagens aéreas

Quando for comprar uma passagem aérea, por exemplo, repare que taxas de aeroportos incidem sobre o valor do tíquete. Pela lei brasileira, o preço final exibido pelas companhias já deve incluir este montante. Ele é cobrado mesmo quando você adquire passagens por programas de milhagem.

Hotéis

Alguns hotéis também cobram taxas extras na hora do check in, que podem variar de acordo com o estabelecimento. Em países como França, Alemanha, Itália, Portugal e Espanha, por exemplo, uma taxa de turismo, que tem como intuito manter as atrações locais e varia entre os destinos, é adicionada ao preço final.

LEIA MAIS: VEJA DICAS PARA EVITAR GASTOS EM VIAGENS COM IMPREVISTOS
FERRAMENTAS AJUDAM A CALCULAR GASTOS COM VIAGENS

Dinheiro estrangeiro

Na hora de usar o cartão de crédito internacional no exterior, é preciso levar em consideração o IOF, Imposto sobre Operações Financeiras. Na fatura, serão cobrados mais 6,38% em relação ao montante gasto. Ao comprar moeda estrangeira, há cobrança de IOF também, que incide em 1,1%, independentemente do valor adquirido. Tudo isso deve ser levado em consideração nos gastos de viagem.

Seguro de viagem

Leve em consideração que, em viagens para o exterior, vale a pena fazer um seguro de viagem. Nos países que pertencem ao Tratado de Schengen, como os mais populares da Europa, contar com um pacote é algo obrigatório – embora nem sempre verificado.

Transporte

Antes de definir onde irá ficar, veja a distância em relação às atrações que deseja visitar e faça a conta se valerá a pena alugar um carro, usar o transporte público ou recorrer a serviços de aplicativos, como o Uber. Caso alugue um carro, leve em consideração questões como combustível e pedágio.

Compras

Na hora das compras, muitos países adicionam ao valor da etiqueta uma taxa de consumo. É o caso dos Estados Unidos, por exemplo, cuja alíquota varia de acordo com o estado (e, muitas vezes, com a cidade). Confira esses dados antes de viajar, para não ser surpreendido na hora de pagar.

Café da manhã

No Brasil, é muito comum os hotéis incluírem o café da manhã na diária. Fora do país, entretanto, a realidade é muito diferente. De hostels a cinco estrelas, é bem comum que a refeição não esteja inclusa na diária e você a tenha que pagar à parte.

Gorjetas

Dar gorjetas é algo bastante comum no exterior. Em alguns países, como os Estados Unidos, os 10% praticados para garçons no Brasil, por exemplo, podem chegar a 18%. Não é obrigatório, mas é bastante educado adicionar a quantia, já que a maioria dos empregados depende deste valor para viver. Caso vá pagar com cartão de crédito, espere vir a conta e adicione o valor da gorjeta no campo adequado, escrevendo logo abaixo o valor final. Além de garçons, motoristas, guias e funcionários de hotel também costumam solicitar gorjetas. Antes de viajar, confira qual é o costume do destino para o qual irá e adicione o valor às despesas.