Crédito: Paulo Basso Jr.

2º dia no Rituaali: dieta de líquidos e terapias relaxantes

14 de fevereiro de 2017

Por Paulo Basso Jr.

Sexta-feira

Segundo a programação do Rituaali deixada no meu quarto na noite anterior, eu deveria acordar 6h, passar pela medição dos sinais vitais e fazer uma caminhada. Mas não rolou, justamente por conta de minha mulher ter passado mal.

Mesmo assim, este foi um dia bastante agitado e diferente. Concordei, desde a consulta com o Dr. Sella (e estimulado pelos demais hóspedes), em passar pelo processo detox proposto pelo Rituaali, no qual você fica um ou até dois dias à base de líquido.

Dessa forma, às 8h fui ao lounge ao lado da recepção, onde foi servido o primeiro suco do dia: laranja, mamão e ameixa com chia. Estava uma delícia e me saciou pelo resto da manhã, acredite.

Passei então por mais uma análise de bioimpedância, na qual descobri que não tinha perdido peso, ao contrário da minha esposa, que estava 1 kg mais leve. Meu objetivo, entretanto, não era o emagrecimento, então… segue o jogo.

Logo depois uma reflexão foi realizada com os demais hóspedes que queriam participar e com o Dr. Sella, na qual foram expostos hábitos sociais maléficos à saúde. Temas como “inimigos do coração”, que resvalaram em sentimentos como raiva e ganância, com seus respectivos remédios, como a generosidade, foram colocados em questão.

É preciso salientar que mais uma vez personagens bíblicos foram usados como exemplo, embora o Dr. Sella tenha se esforçado para manter a religião de lado e até ressaltasse que a discussão ali iria além da fé. De qualquer forma, isso me fez pensar novamente se a abordagem não seria incômoda a um hóspede não-cristão, agnóstico ou ateu. Das pessoas que ali estavam, nenhuma me relatou problemas, mesmo porque ninguém é obrigado a participar das reflexões.

Foto: Paulo Basso Jr.
DCIM100GOPROG0064894.
Há uma série de cantinhos charmosos para relaxar no Rituaali

Ao fim do bate-papo, deu-se início a avaliações fisioterápicas e nutricionais bastante minuciosas, que me trouxeram informações valiosas. Mudanças de postura, dicas de médicos que poderia auxiliar em meus problemas físicos, identificação de falhas em minha dieta. Achei incrível, pois vi na prática que tudo é detalhado de acordo com as necessidades, as reações corporais e o cotidiano de cada pessoa, sem regras pré-moldadas a serem seguidas.

Já por volta das 10h30, fui à sala de musculação fazer alguns exercícios propostos pelo personal trainer (também específicos para os meus problemas) e bebi mais um suco de pepino, maçã e kiwi.

Minutos depois já estava no spa passando por um tratamento terapêutico delicioso indicado pelos profissionais do Rituaali, com esfoliação e quatro duchas ligadas primeiro nas costas, em seguida na parte da frente do corpo. Muito bom e excelente para a minha coluna.

Logo em seguida fui “almoçar” no lounge da recepção, local separado para que as pessoas que estão na dieta líquida não tenha contado com os pratos servidos no restaurante. Meu menu era caprichado: suco de açaí, morango e banana com chia. E, acredite, assim com tinha ocorrido no café da manhã, foi o suficiente para que eu não ficasse com fome alguma ao longo de todo o dia (e olha que eu gosto de comer, hein).

Dispensei o workshop gastronômico (a aula era sobre temperos para saladas) e passei as horas seguintes fazendo fotos e curtindo a piscina. Assim foi até 16h, quando me serviram um delicioso suco de laranja com cenoura.

No fim da tarde rolou uma divertida hidroginástica e deu para descansar e bater um papo bacana com os demais hóspedes até a sineta tocar 18h30 para o jantar. Apenas uma mesa estava arrumada e fiz a refeição junto aos outros hóspedes, com quem, a essa altura, já estava integrado.

Dessa vez, um líquido salgado foi servido: sopa de grão de bico com flocos de aveia. Estava especialmente boa, mas quase não cheguei ao fim, pois realmente não estava com fome.

Por fim, foi ministrada uma palestra bem legal sobre imunidade, na qual o sempre simpático e solicito Dr. Sella tirou dúvidas sobre as células de defesa do corpo e contou sua história pessoal de mudança de hábitos (aqui, nada de temas religiosos). Mais uma vez, uma fonte de inspiração bem bacana.

Por volta das 21h já estava no quarto. Às 22h, sem internet, dormia gostoso.

3º dia – https://rotadeferias.com.br/3o-dia-no-rituaali-e-marcado-por-passeio-pela-regiao-e-relax/

 

Introdução – https://rotadeferias.com.br/como-e-passar-4-dias-em-um-dos-spas-mais-luxuosos-do-brasil/
1º dia –
 https://rotadeferias.com.br/1o-dia-no-rituaali-tem-avaliacoes-medicas-e-momentos-relax/
4º dia – https://rotadeferias.com.br/4o-dia-no-rituaali-avaliacao-final-metas-e-despedida/